Notícias » Marcos históricos do centro de tecnologia Allianz

1932 - As origens do AZT; O Centro de Tecnologia Allianz foi fundado em Berlim como um centro de testes de materiais. 1937 - Um novo local; Com mais de 17 funcionários e 470 casos por ano, o Centro se mudou para os arredores de Berlim. A reputação do instituto levou à consulta do AZT em casos complexos, como a ruptura do propulsor de um navio transoceânico a vapor e a investigação das causas do acidente com o dirigível Hindenburg em 1937. 1945 - Recuperação após a guerra; A instalação sobreviveu praticamente intacta à Segunda Guerra Mundial. O trabalho se centrou na tecnologia de centrais elétricas e em problemas de corrosão. Anos 1960 - Estabelecendo-se e expandindo-se em Munique; O instituto de testes em Ismaning, ao norte de Munique, foi aberto em 1962.

Além das análises de materiais, o centro também começou a trabalhar em análises cautelares e no monitoramento de maquinários. Em 1968, o AZT comprou um dos primeiros microscópios eletrônicos de varredura da Alemanha e, graças a isto, se tornou uma autoridade de referência na análise de danos materiais. 1969 - O Centro de Tecnologia Allianz é criado; A Allianz transfere a divisão de análise de materiais para o “Allianz Zentrum für Technik GmbH.” O novo Centro era responsável por coordenar todas as atividades da Allianz em pesquisa de danos e prevenção de perdas, concentrando os serviços técnicos sob o mesmo teto. Os especialistas em danos continuaram a desenvolver e expandir seus métodos e habilidades, à medida que inovações técnicas e novos ramos industriais recém-desenvolvidos.

Como parte da subsidiária da AGCS, Allianz Risk Consulting GmbH, o AZT auxilia em todos os serviços pré e pós perdas que não fazem parte de nenhuma apólice de seguros da AGCS. Além disso, a prioridade do AZT é oferecer serviços técnicos a clientes no mundo inteiro por meio da rede mundial de empresas AGCS. As atribuições internacionais do AZT incluem, por exemplo, a inspeção dos danos causados pelo incêndio do trem Transrapid em Xangai, a inspeção da falha causada por um defeito técnico na usina hidrelétrica de Itaipu no Brasil, bem como a análise de um incidente de falha nas engrenagens do sistema de esteiras rolantes em uma mina de cobre no Chile.


Fonte: Virta